Ciência Sem Fronteira

O Ciência Sem Fronteira é um programa do Governo Federal juntamente com órgãos de ensino no exterior que possibilitam que uma parte dos estudos sejam feitos fora do país. Chamado de intercambio sanduíche, os alunos de exatas, ciências, saúde e outras áreas podem se candidatar para uma bolsa de estudos em países como o Canadá, Estados Unidos, Reino Unido, França, Suécia, entre diversos outros que possuem essa parceria com o Brasil. Saiba mais sobre o projeto Ciência Sem Fronteira a seguir:

Ciência Sem Fronteira

Ciência Sem Fronteira

Como funciona o Ciência Sem Fronteira

Os alunos do ensino superior (graduação, pós-graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado) podem pedir uma vaga no programa que será avaliado tanto pelo governo brasileiro quanto pelo governo do país de deslocamento. Os alunos devem preencher alguns requisitos que é a chave de como funciona o Ciência Sem Fronteira.

Cursos de graduação tecnológica e graduação: os alunos devem ter bons resultados nos cursos superiores de que participam, e ainda, terem tirado mais de 600 pontos no Enem (a partir de 2009 até o ano vigente). É importante ter fluência no idioma falado no país.

Cursos de mestrado: devem possuir bom desempenho nos cursos, ter terminado o ensino superior e não ter feito nenhum dos cursos que pretendam aplicar para a bolsa.

Doutorado sanduíche: devem estar matriculados em cursos de doutorado no Brasil e não possuir bolsas pelo Governo Federal

Doutorado e Doutorado Pleno: exige os mesmo requisitos do doutorado sanduíche menos a matrícula em cursos nacionais.

Vagas para o Ciência Sem Fronteira

As vagas para o Ciência Sem Fronteira surgem de acordo com os acordos e necessidades de cada país. Há uma grande quantidade de vagas para países como Canadá, Reino Unido, França, África do Sul, Suécia, Estados Unidos, entre outros.

As áreas das vagas para o Ciência Sem Fronteira são:

  • Engenharias;

  • Ciências Exatas e da Terra;

  • Tecnologia Aeroespacial;

  • Fármacos;

  • Produção Agrícola Sustentável;

  • Petróleo, Gás e Carvão Mineral;

  • Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;

  • Computação e Tecnologias da Informação;

  • Energias Renováveis;

  • Tecnologia Mineral;

  • Biotecnologia;

  • Nanotecnologia e Novos Materiais;

  • Indústria Criativa;

  • Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;

  • Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;

  • Biodiversidade e Bioprospecção;

  • Ciências do Mar;

  • Formação de Tecnólogos.

A vantagem do Ciência Sem Fronteira é que os alunos poderão cursar por 12 meses em faculdades e universidades no exterior com bolsas de estudos e bolsas para se manterem durante o período de estudos.

Ciência Sem Fronteira

Ciência Sem Fronteira

Inscrições Ciência Sem Fronteira

As inscrições Ciência Sem Fronteira estão fechadas no momento, podendo ser abertas a qualquer instante. Para quem tem bom desempenho nos cursos superiores ou cursos após a graduação devem ficar de olho na página oficial do Programa Ciência Sem Fronteira, no endereço: https://www.cienciasemfronteiras.gov.br/web/csf/home .

 


Veja também: